Flor de Lótus

Acho que pra começar esse espaço seria interessante um post para me apresentar, para lhes mostrar como eu me vejo hoje, já que cotidianamente estamos nos transformando. Para criar uma identidade comum… a de ser humano!!!

Gosto da metáfora da flor de Lótus, pois hoje, acho que tive um processo similar. Algo bom e belo cresceu em meio à lama da vida. Uma reflexão no mínimo esclarecedora para mim… Mais uma de muitas que possam (e que são de fato desejadas) pousar na cabeça deste Zé Ninguém que vos fala!!! Continuar lendo

Anúncios

Premiação controversa

Por mais que você não tenha assistido ao #Oscar2015 dificilmente não se viu livre do assunto na internet, principalmente se, assim como eu, sua lista de amigos é composta por feministas, homossexuais ou negros (e se você tiver a mesma sorte do que eu, terá uma lista composta por estes três grupos). Saiba, eles foram muito bem representados nesta premiação. Uma premiação controversa.
Continuar lendo

Previsões para o Oscar 2015

O Oscar finalmente chegou e, com ele veio a minha corrida para ver os filmes que concorrem as principais categorias. E olha, não foi fácil. Não que tenha sido um fardo assisti-los, mas o fantasma de comparação com o ano anterior não me deu nenhum minuto de folga. Tudo bem que essa de se agarrar ao passado não é bom, então quanto a esse quesito tentei ser firme, imparcial e segui em frente.

Mas eis que me deparo com os defeitos anuais da nossa querida Academia. A desagradável surpresa de, mais um ano, uma lista tão masculina. Produtores, Diretores, Roteiristas, em massa, homens. A famigerada desigualdade de gêneros, que se estende também aos membros da Academia, em sua maioria, homens.

oscar charlize theron shame academy awards.xxxlarge

Vamos aos comentários e apostas para este #Oscar2015?

Continuar lendo

Previsões para o Oscar 2015

Todos os anos os cinéfilos de plantão (como eu) esperam ansiosamente pelo Oscar. Embora por vezes contestada, a Academia quase sempre consegue captar o que de melhor chegou às telonas de todo o mundo (ocidental, na maioria das vezes, mas essa é uma crítica para outro post).

A missão que me foi atribuída passa longe de ser simples. Embora os filmes da categoria de melhor filme estejam um pouco mais equilibrados quanto à qualidade dos que os do ano anterior, onde se via os favoritos (O Lobo de Wall Street, 12 Anos de Escravidão e Clube de Compras Dallas) a quilômetros de distância dos outros filmes, esse nivelamento se dá de uma maneira menos brilhante.

Prosseguindo com as cornetadas, a lista elaborada pela Academia traz algumas injustiças. A não indicação de “Interestelar” como melhor filme e de Matthew McConaughey como melhor ator incomodou. A não indicação de Ben Affleck como melhor ator por “Garota Exemplar” também (BRINCADEIRINHA). Ralph Phiennes, por seu papel em “O Grande Hotel Budapeste”, não deveria ter sido esquecido, e muito menos David Oyelowo, com sua cativante e inspiradora interpretação de Martin Luther King em “Selma”. Aliás, esse filme é o maior injustiçado dessa edição do Oscar, recebendo apenas duas indicações, sendo apenas uma nas principais categorias. Continuar lendo