14 (+1) vezes que me perguntei por que fiz 4 anos de faculdade

Certamente uma depressão já te pegou e você ficou se questionando porque fez aquela faculdade, escolheu aquele emprego e qual o sentido da vida do universo e tudo o mais. Normal.

Mas a exposição envolvendo o jornalista nos dá motivo de sobra para perguntar “Oh Céus! Por que fiz quatro anos de faculdade?“. Separei aqui alguns momentos em que o desgosto bateu forte, mas não desisti, terminei e hoje tô diplomada!  Bora lá?

1. Podemos tirar se achar melhor. Sem palavras. Assim. Fica. Difícil. Te. Defender. Miga.

podemos tirar se achar melhor reuters o globo

2. Quando o Conta Corrente, da Globo News, “errou” no gráfico que demonstrava a inflação brasileira em 2013 comparada com os anos anteriores

Quem acha que mico no jornalismo acontece só em programa sensacionalista deve rever seus conceitos, afinal 5,91% ser maior do que 6,50%? Não tem como falar que foi erro, já que estes gráficos são feitos por softwares. Felizmente dias depois a Globo News se retratou e publicou o gráfico correto, nada mais que sua obrigação.

Quem acha que mico no jornalismo acontece só em programa sensacionalista deve rever seus conceitos, afinal 5,91% ser maior do que 6,50%? Não tem como falar que foi erro, já que estes gráficos são feitos por softwares. Felizmente, dias depois a Globo News se retratou e publicou o gráfico correto, nada mais que sua obrigação.

3. Ou quando a Globo News voltou a errar na produção de um gráfico

O gráfico demonstrando o índice de desemprego em 2014 foi a segunda vez no ano que a Globo News fez escola na disciplina Tecnologias do Telejornalismo. Será que a diferença foi para destacar o Brasil em relação aos outros países? Acho que não, hein queridinha!

O gráfico demonstrando o índice de desemprego em 2014 foi a segunda vez no ano que a Globo News fez escola na disciplina Tecnologias do Telejornalismo. Será que a diferença no tamanho foi para destacar o Brasil em relação aos outros países? Acho que não, hein queridinha!

4. Quando fiquei sabendo que o Caetano Veloso foi FLAGRADO::: atravessando a rua!

caetano

Eu fiz quatro anos de faculdade para escrever uma cabeça horrível com informação totalmente irrelevante, é isso? (Ego e suas pautas é sempre de doer o coração)

5. Quando o R7 resolveu ditar que a forma física de alguém é digna de uma matéria vexatória.

Não acompanho muito o trabalho da Fernanda Gentil, mas sempre me pareceu uma daquelas que fazem por merecer toda a fama. Talvez a fama incomodou demais o pessoal do R7 que encontrou o grande motivo para virar notícia: ELA ESTÁ GORDA (se ela está gorda imagina eu, rs)

Não acompanho muito o trabalho da Fernanda Gentil, mas sempre me pareceu uma daquelas que fazem por merecer toda a fama. Talvez a fama incomodou demais o pessoal do R7 que encontrou o grande motivo para virar notícia: ELA ESTÁ GORDA (se ela está gorda imagina eu, rs).

6. Quando li esta notícia, na mesma linha ‘não somos jornalistas mas juízes da beleza alheia’ da Folha de São Paulo

Você tem chance de entrevistar uma das mulheres mais poderosas do planeta e pergunta o que? Óbvio, qual regime ela está fazendo!

Você tem chance de entrevistar uma das mulheres mais poderosas do planeta e pergunta o que? Óbvio, qual regime ela está fazendo!

7. Quando Marcelo Rezende parou de fazer “jornalismo” para mostrar uma repórter -PASMEM- bebendo água!

8. Quando vi esta grande reportagem e não acreditei que era verdadeira. Cadê o gatekeeper deste jornal?

9. Quando ridicularizaram esta travesti (Hello, alguém já leu o Código de Ética da Fenaj? Quem deu o direito de jornalista ridicularizar travesti/bêbado/gari??????) (O Porta dos Fundos fez um vídeo muito legal sobre esse tipo de jornalismo)

10. Quando esta repórter fez uma matéria sobre a “manga-buceta

11. Quando este apresentador fez uma rave durante o jornal


Mas, além de um pouco de vergonha alheia, o descaso com os profissionais faz parte da dura realidade do jornalista. E o descaso vem de todo lado: patrão, fonte, anunciante, da vizinha que acha que você não é tão bom quanto o William Bonner (que nem é jornalista). Sente o drama:

12. Quando essa repórter tomou um banho de água fria durante o trabalho ( ok, era uma notícia sem grande relevância para a sociedade)

13. Quando Bolsonaro, defendendo a ditadura, agrediu uma repórter (será que ele faria o mesmo se fossem um homem?)


E para fechar com chave de ouro, tchanram:

14. Quando eu fiz essa notícia sobre um cara que morreu esmagado por 500 kg de maconha

Sim, fui eu que produzi essa proeza (não encontrei no site original, mas ali tem o crédito e juro juradinho que fui eu que escrevi). Mesmo tendo sua graça, ficava me perguntando por que fazer aquele tipo de matéria. Daí é só lembrar da aula de PTJ “Se um cachorro morde um homem, não é notícia, mas se um homem morde um cachorro aí, então, é notícia, e sensacional”

Sim, fui eu que produzi essa proeza (não encontrei no site original, mas ali tem o crédito e juro juradinho – com certa vergonha – que fui eu que escrevi). Mesmo tendo sua graça, ficava me perguntando por que fazer aquele tipo de matéria. É só lembrar da aula de PTJ: “Se um cachorro morde um homem, não é notícia, mas se um homem morde um cachorro aí, então, é notícia, e sensacional”(não há origem precisa da frase, mas é atribuída à Amus Cummings)


[ATUALIZAÇÃO] se tem uma coisa que aprendi é nunca parar de me questionar, e eis que depois de publicar esse post fiquei sem acreditar….

15. Quando vi que KK será colunista da FSP –

kim

 

Ok, não é necessário formação em jornalismo para ser colunista, mas será que esta criatura, das mais anti-éticas que a internet já promoveu, tem noção que ele está publicando em um dos veículos de comunicação mais importante do país e não numa rede social qualquer da internet?


 

Aí a resposta para a pergunta que intitula esse post logo vem: fiz 4 anos de faculdade para não fazer isso! (ok, me encrenquei com a notícia sobre a maconha matadora)

Essas foram só as situações mais absurdas, para ver mais a qualquer momento é só entrar em algum site ou ligar a TV.

Amanhã, 7 de abril – dia do jornalista, será votada a PEC do diploma, de quebra já elaborei uma lista para incentivar nossos amados deputados para aprovar essa bendita. Quem sabe assim eu e meus colegas encontramos menos motivos para sentir aquela dor no coração ao nos deparar com erros, matérias irrelevantes ou situações bizarras envolvendo estes “profissionais da comunicação”.

Anúncios

2 comentários sobre “14 (+1) vezes que me perguntei por que fiz 4 anos de faculdade

  1. Pingback: 9 Animais fofinhos que você vai querer esmagar na sua cara. | Jabuticário

  2. Pingback: 9 coisas cotidianamente complicadas para uma canhota na vida | Jabuticário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s