sobre o casamento igualitário nos EUA

como é bom ver tantos tons na minha timeline! De gente hétero, de gente homo, de gente . Tenho mesmo muita sorte de ter amigos que são a favor dos direitos humanos, de todos eles: de gays, de negros, de pobres, de morador do Itatiaia ( ♥). Não é com essa invasão multicolor que me chateio, o que me deixa realmente triste é saber que tem gente apanhando até a morte por ser quem é, tem gente que precisa vender o corpo para poder se sustentar porque o mercado de trabalho não aceita o modo como se identifica, tem gente que prefere morrer do que viver nesse mundo que não é tão colorido quanto nossas redes sociais nos promete.
Fiquei feliz com o casamento igualitário nos EUA, no Brasil, na Irlanda (assim como ficarei a cada notícia dessa vindo de mais países – e só descanso quando o Vaticano entrar na onda!). É um grande passo, especialmente pelo destaque dado ao país do presidente-showman. Mas enquanto a igualdade estiver na cabeça de apenas alguns grupos, sendo proibida de ser discutida durante a formação de uma criança na escola, enquanto o legislativo for o principal representante de um conservadorismo assassino e contra os humanos, enquanto meninos continuarem sendo assassinados com pedradas na cabeça ou bissexuais serem executadas indo à parada gay, ainda ficarei com um pé (44) atrás antes de comemorar. Posso querer ainda mais conquistas, sim?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s