JS4Girls: Garotas na programação!

Empoderamento feminino: o termo que se refere à integração das mulheres para garantir a igualdade de gênero em diferentes atividades tem ganhado lugar em vários ambientes e chegou para ficar também ao mundo da informática. Isso no que depender do JS4Girls, curso de introdução à linguagens de programação.

O JS4Girls, que significa JavaScript Para Garotas, teve sua primeira edição realizada no dia 15 de agosto deste ano, com o desafio de inserir as mulheres em um meio em que os homens predominam. Eles são maioria, mas não são os únicos! Muitas meninas também trabalham com diferentes cargos utilizando a linguagem de programação e são elas que estão dando vida ao JS4Girls. Voluntárias do mundo todo estão doando um pouco do seu tempo para ensinar outras meninas uma introdução de HTML, CCS e JavaScript, linguagens básicas no desenvolvimento de sites.

js4girls

Todo o evento, desde o conteúdo até às aulas, é voluntário e gratuito.

Do Brasil para o mundo

Na primeira edição 5 cidades participaram: Florianópolis, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Nova Friburgo. Foi como um evento teste, onde as orientadoras puderam ter ideia do que e como ensinar as meninas que até então não  tinham visto a tela do computador cheia de códigos coloridos compostos por letras, números e caracteres, tudo obedecendo uma ordem lógica.  A aula, que durou um sábado inteiro, acontecerá novamente, de acordo com a organização de cada cidade, com novas alunas e crescimento significativo.

A 2ª Edição acontecerá também na Nova Zelândia, Colômbia, Angola, Dinamarca, Espanha e Suíça, e a tradução do conteúdo já está sendo realizada para o inglês e o espanhol. Cada cidade tem sotaques e meninas singulares, em comum está o desejo de fazer um curso de meninas para meninas.

js4girlsriodejaneiro

Evento no Rio de Janeiro reuniu mais de 10 meninas

Por trás do JS4Girls há homens que também apoiam a presença igualitária das mulheres na informática, neste caso o mais engajado é Jean Carlo Nascimento, o Suissa, idealizador do curso. Suissa, que dá aulas online e presenciais sobre o tema é enfático ao afirmar que o meio da computação é permeado pelo machismo. “Em muitos anos lecionando tive poucas alunas. Meu objetivo com o JS4Girls é ajudar a criar um mercado igualitário”, explica.

O céu é o limite

Mesmo na 2ª edição o JS4Girls já nasceu com grandes pretensões, com aulas continuem “para sempre” e reunindo cada vez mais meninas. A ideia é que as interessadas se encontrem em uma aula introdutória. Após a aula presencial espera-se que seja possível realizar aulas online na plataforma WebSchool.io. Tudo gratuito e voluntário. Neste formato as garotas terão liberdade para aprender em seu ritmo e contar com a ajuda das organizadoras na primeira aula.

js4girlsportoalegre

Evento em Porto Alegre reuniu o maior número de meninas: foram 25 alunas!

Se você ficou interessada em levar o JS4Girls para sua cidade entre em contato através da página do evento no Facebook. Para se inscrever como aluna no 2º JS4Girls, basta preencher o formulário liberado semanas antes do evento em cada cidade. Fique atenta!

ServiçoJS4Girls

O quê: Curso de JavaScript para meninas

Quando: À combinar com a organização do evento na cidade.

Quanto: Gratuito

Onde: Consulte cidades na página do evento.

Anúncios

Um comentário sobre “JS4Girls: Garotas na programação!

  1. Pingback: JS4Girls: A Mascote | Jabuticário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s