Not, sir

Não é ridículo que a Inglaterra, talvez a nação que, ao se lançar ao mar, mais invadiu, matou e explorou povos pelos quatro cantos do planeta (sem falar na cagação de regra pra cu/país alheio), não é ridículo que a terra da Rainha-omissa seja a mais veemente em dar um belo e sonoro “No, sir” para pessoas que se lançam ao mar não por opção, mas pela indiferença entre morrer no mar ou morrer de fome?
Enquanto isso o bebê real passa bem em seu castelo de verão. Na Austrália.

Originalmente publicado no Facebook. 

Anúncios

Fuga fotográfica nº 1

… se viu nuvem, nimbostratus, esterno nublado, angústia fazendo tornado por dentro. O mar chamou. Foi encontrar-se com a água viva. Respirar seu sal, bagunçar em seu vento, encontrar compreensão na água negra, revolta.

Choveu.

Voltou para casa com céu aberto.

Este slideshow necessita de JavaScript.